Testes

Os testes são não só uma parte essencial do desenvolvimento da tecnologia WaveRoller mas também estão profundamente enraizados nos processos de fabrico e de operação. Durante muitos anos de desenvolvimento da tecnologia, estabilizámos um padrão de procedimentos de operação que produzem melhorias adicionais em todos os ciclos de desenvolvimento.

Nas nossas atividades de pesquisa e desenvolvimento, criamos ciclos em que cada iteração de desenvolvimento de tecnologia combina contributos de modelação numérica, testes de escala em tanques e testes em mar aberto.

Para além da especialização em simulações numéricas e computational fluid dynamics, a nível interno, também cooperamos com universidades, instituições de investigação e empresas de engenharia especializadas, para assegurar que as nossas estimativas e simulações são fiáveis. Nós colocamos muita enfase na identificação das fragilidades do projeto numa fase inicial, quando é mais fácil identificar e eliminar os erros.

Fazemos testes em tanques de ondas para validarmos os resultados das simulações de computador. Os modelos à escala permitem-nos analisar se os cálculos estão corretos e se são fiáveis. É mais viável em termos de custos testar uma unidade num tanque de ondas do que construir uma unidade à escala real e encontrar erros no projeto nessa fase avançada.

Depois de os cálculos teóricos e de os testes em tanques de ondas terem provado a fiabilidade do projeto, é possível construir dispositivos WaveRoller em maior escala para operarem em condições reais de mar. Para além de gerarem eletricidade, os dispositivos continuam a oferecer uma fonte incalculável de dados de operação no terreno. Esta informação é utilizada para melhorar o desempenho e a fiabilidade de futuras gerações de WaveRoller.

Uma das vantagens da tecnologia WaveRoller é o facto de podermos validar o funcionamento e o desempenho dos nossos dispositivos de modo fiável e com viabilidade em termos de custos antes de serem instalados no oceano. O banco de ensaios é possível em terra, mas também pode ser utilizado para simular condições reais de mar.



Os dados que representam os estados de mar são introduzidos num equipamento de teste, que transfere a energia para o dispositivo testado como se estivesse a absorver energia das ondas. A energia absorvida é, por sua vez, convertida em eletricidade pelo gerador em funcionamento no WaveRoller testado. Assim, nós podemos medir o desempenho do dispositivo e assegurar que funciona bem, antes de o colocar no mar.